PRINCIPAIS PARCEIROS

A Interluz fornece todos os tipos de produtos para um sistema de iluminação, com destaque para o LED. Os nossos principais parceiros estão relacionados abaixo.

Qualidade e design exclusivo como princípios basilares

Passadas quase quatro décadas de sua inauguração, a Interpam é hoje uma das maiores empresas especializadas em produtos para iluminação do país. Reconhecida pelo alto padrão de qualidade e grande portfólio de produtos, a empresa investe fortemente em pesquisa e na identificação das principais tendências do design mundial, valorizando a utilização de novos materiais e tecnologias no desenvolvimento dos seus produtos inovadores.

Design inovador premiado e certificação internacional

Há mais de 40 anos a Light Design+Exporlux atende às múltiplas necessidades dos mercados residencial, comercial e corporativo. Atenta às tendências e demandas mundiais, trabalha com iluminação planejada, técnica e funcional. A empresa não só produz equipamentos de iluminação no Brasil, onde mantém equipe própria de designers, mas também fabrica seus produtos na Europa, com o selo CE (Conformité Européenne) de Conformidade Europeia.

Sustentabilidade e design contemporâneo sofisticado

Criada há 3 anos, Cristiana Bertolucci Estúdio é uma boutique especializada em iluminação, que leva delicadeza, charme e inspiração poética aos seus produtos exclusivos, sofisticados e contemporâneos. Sempre pesquisando e inovando, Cristiana Bertolucci, designer com 30 anos de experiência na área de iluminação, produz suas peças de forma quase artesanal, criando produtos com tiragem limitada em tecido, cobre, ferro forjado, latão e madeira descartada e maciça.

Design italiano e mundial e experimentação estética

Fundada em 1932 por Luigi Fontana e Gio Ponti, a FontanaArte recebeu e recebe contribuições de importantes estúdios, arquitetos e designers como Studio Drift, Renzo Piano e Ferreol Babin. Profundamente Interessada no constante diálogo entre formas, técnicas e processos tradicionais, o seu virtuosismo experimental não se prende ao estrito racionalismo funcional dos objetos, mas sempre refletindo sobre as relações entre função, uso e material.